Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Não digo que isto só me acontece a mim?!?

Se o dia de ontem começou com umas aventurazinhas, o de hoje não foi melhor.

 

Deitei-me cedo e acho que adormeci logo, pelo menos foi assim que me pareceu. Se não fosse uma vontade imperativa de verter águas durante a noite, acho que tinha dormido que nem uma pedra até à manhã seguinte. Ao escrever esta frase, ocorre-me uma dúvida: tinha dormido que nem uma pedra ou dormi mesmo? Acho que isto é uma questão de predicado, que passo a explicar.

 

Estava eu a repousar as pálpebras e os restantes apetrechos corporais, quando oiço a minha mãe: "não devias ter ido já para a escola?". Tóoooimmm! Levei uma martelada verbal na cabeça! Levanto-me mais rápido que um avião e olho para o relógio : 7.40h. E é aqui que o meu querido cérebro me prega uma partida "se são 7.40h ainda estás dentro da hora... o despertador toca às 6.30h... 7.40h?!?!??!?!?!!?!". Em velocidade relâmpago vou até ao WC ao mesmo tempo que digo à minha mãe para me chamar um táxi.

 

Mas o que aconteceu ao "#$#=("%("#=$%"$= do despertador? Tinha lá a hora certinha para tocar... Será que tocou e eu não ouvi? Assim que oiço o despertador, levanto-me logo, mesmo que seja em estado zombie... Ai, que estou frita! Vesti-me numa fracção de segundos e desci as escadas. Conforme abro a porta do prédio vejo o táxi. Fixe! Não tive de esperar muito.

 

Amusentei-me no táxi, dei as indicações para onde queria ir e lá arrancámos. A meio do caminho apanhámos um "empata-trânsito"! Só me faltava esta... um gajo a ver as vistas às 8 da manhã... Deve ser apreciador de carris de estalões de caminhos de ferro e de descampados. Só falta parar o carro no meio da estrada para tirar a fotozinha da praxe. Eu e o taxista tivémos de começar a tecer uns elogios ao empata, pois está mesmo a ver-se! Ainda por cima ia num BMW. Se fosse ao contrário, concerteza iria chamar nomes ao outro condutor até à 5ª geração. Quando, finalmente, o ultrapassámos, só me apeteceu gritar "Agradecia que se fosse bê-êmerdabliar-se para outro lado, ò cara de pneu!". Mas não o fiz.

 

Resumindo: graças à condução habilidosa do taxista, cheguei à escola faltavam 7 minutos para as 8h. Já lá tinha a cozinheira e uma criança. Abri a porta sem "psicadélicas" e marquei o ponto às 7.57h. Grande feito, não?  :)))